sexta-feira, 8 de março de 2013

A Misericordia de Florença: mais de 700 anos de caridade

Sede da Misericódia de Florença
A Misericórdia é conhecida em toda Italia como uma entidade que presta serviços asistenciais especialmente na área da saúde. Mas como nasceu essa entidade? A história da Misericórdia é muito interessante e muito antiga. 

A Misericórdia nasceu na cidade de Florença e foi fundade por San Pietro Martire. Existem documentos escritos no ano de 1361 que nos revela que a data da sua fundação foi no ano de 1240 (escrito em romano MCCXL). Mas essa data não é correta, provavelmente algum agente físico, provavelmente água apagou as duas cifras finais e a data correta seria MCCXLIV, ou seja 1244. A diferença de data é pouca, ainda mais se pensarmos que a Mesericórdia de Florença possui nada mais, nada menos que 700 anos de serviços prestados a comunidade e que hoje ela se encontra em todo o território italiano. A Misericórdia de Florença recebeu o título de "Arciconfraternita" pois é considerada a mães de todas as outras Misericórdias.

Durante todos esses séculos, a Misericórdia teve uma vida muito ativa, se pensarmos nas dezenas de pestes que aconteceram, além da cólera, do tifo, da febre espanhola, das diversas inundações do Rio Arno e mais próximo da nossa realidade os bombardeamentos sofridos na cidade de Florença durante a segunda guerra mundial. Ainda hoje a Misericórdia atende as famílias com serviços prestados na casa de quem há necessidade, com centenas de voluntários que guiam as ambulâncias da cidade.

Voltando ao nascimento da Misericórdia, a sua função principal na época medieval era a assistência aos doentes e  recolher e sepultar os corpos das pessoas que morriam contaminadas pela peste e que ficavam espalhados pela cidade. 

Uma grande prova da Misericórdia de Florença foi a peste do ano de 1325, onde a mortalidade foi tão alta que não se podia divulgar o números de mortos e tão pouco tocar o sino da Igreja quando as pessoas morriam.

Quando havia epidemias, e naquela época não eram poucas, os voluntários da Misericórdia chamados de Fratelli, corriam com as suas macas pela cidade para transportar os doentes para os hospitais e procuravam os mortos que geralmente eram deixados sozinhos em casa, pois os parentes fugiam com medo de serem contaminados.

Quando os Fratelli passavam pelas estradas com pessoas mortas ou contaminadas, um dos voluntários ia na frente, tocando um sino a fim de avisar a população para não se aproximar deles, para evitar a contaminação.

O mais curioso é que os Fratelli se vestiam com uma espécie de grande manto negro, com capucho e com o rosto coberto. O intuíto era evitar o reconhecimento dos Fratelli, ou seja, não se conhecia o rosto de nenhum membro da Misericórdia. Ninguém fazia voluntariado por marketing ou por outro interesse que não fosse "fazer o bem sem saber a quem".

Hoje em dia os Fratelli não se vestem mais assim, aliás, no dia da vestição, ou seja, no dia da formatura, depois de uma longa preparação, durante o rito, os Fratelli usam o vestido negro.

Hoje, quando você visitar a cidade de Florença e ver aquele monte de ambulâncias estacionadas próximo o Duomo em frente a sede da Misericordia, saiba que são os Fratelli que estão alí a disposição caso alguém precise de transporte de urgencia para o hospital, e tudo isso gratuitamente.

Selo comemorativo 750 anos da Misericórdia

Vestido usado ainda hoje pelos Fratelli em ocasiões especiais

Os Fratelli recolhendo mortos e doentes em Florença . Quadro Sommer Giorgio. Observem a Catedral de Florença ainda sem a fachada.

Os fratelli transportando doente

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos TAX FREE Teatro Romano Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.