sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Desvendando Florença

Já tem um tempo que eu gostaria de desvendar Florença: contar e acima de tudo, compartilhar com vocês um pouco da história fiorentina desde do início. Eu sei que esse é um projeto um pouco grandioso, e que talvez não possa interessar a grande massa de  turistas que por aqui passam todos os dias. Talvez, somente os grandes apaixonados por história ou pela cidade, me seguirão nos diversos posts que a partir de hoje compartilho com vocês. A minha idéia inicial é começar falando sobre a origem da cidade, passando pelas familias importantes que aqui viveram e governaram, depois falar um pouco da arte, já que Florença é o berço do renascimento e depois realmente desvendar todos os museus, igrejas e lugares que fizeram e ainda fazem parte da história fiorentina. Lugares que a maioria dos turistas não visitam e assim deixam de conhecer e acima de tudo compreender  a riqueza dessa cidade.

O primeiro post, como não poderia deixar de ser, será sobre a origem da cidade, quem fundou, quando e porquê. Florença, como se era de esperar, é filha de Roma, ou seja, foi fundada pelos romanos.

Antes da chegada dos romanos: Civilização Villanoviana e os Etruscos

As primeiras vilas que sem tem conhecimento na zona de Florença foram datadas entre os séculos X e VIII a.c. e eram do tipo villanoviano e eram localizadas próximas ao Rio Arno. A civilização villanoviana, datada da primeira fase da idade do ferro, foi difundida especialmente na atual zona da Emilia Romagna e da Etruria (atual território toscano). Em Villanova (daí o nome villanoviano), próxima a cidade de Bologna, em 1800 foi encontrada uma grande necrópole dessa civilização.

Os Etruscos, entre os séculos VII  e VI a.c., escolheram a colina de Fiesole (cidade próxima a Florença) para construir uma verdadeira cidade. Porque os etruscos escolheram Fiesole e não Florença para fundar a sua cidade? Simplesmente por motivos defensivos. Como Fiesole é localizada a uma certa altura, era mais díficil de ser atacada e por isso mais fácil de ser defendida, tanto que Fiesole se transformou em uma cidade fortificada.

A origem de Florentia:

Florentia, antigo nome da cidade de Florença, segundo a historiografia oficial, foi fundada pelos Romanos no ano 59 a.C., sob o poder de Julio Cesar. É Julio Cesar que ordena a criação de Florentia, que no início era apenas uma espécie de "acampamento romano". Provavelmente a verdadeira construção da cidade e dos muros aconteceu alguns anos depois - provavelmente no I século a.C., pois os restos dos muros romanos que foram encontrados recentemente são datados entre os anos 30 e 15 a.C. Caro leitor, Florença é uma cidade antiga, nasceu antes de Cristo.São mais de 2.000 anos de história!

Para os Romanos, a zona na qual foi fundada Florentia, era um ponto estratégico, próximo a Via Cassia (Estrada que liga Roma a Gallia) e próximo a dois rios importantes: Rio Arno e o Rio Mugnone.

Apesar das diversas lendas sobre a adoção do nome Florentia (já falamos sobre isso neste post: Origem do nome Firenze),  a hipótese mais difusa é que o nome Florentia é ligado ao período de fundação da cidade e da festa de Floralia, na época da primavera, dedicada a deusa Flora.

A estrutura urbana:

A cidade de Florentia foi fundada segundo o clássico esquema do "Castrum" militar romano:  uma rede de ruas numa espécie de quadrado, cercada por muros e com quatro portas principais de acesso a cidade. 

Vejam o modelo abaixo:
Florentia Romana (clique para ampliar)
No centro da cidade existiam duas estradas principais: o Cardo Massimo com um percurso de norte a sul e o Decumano, orientado da leste a oeste. Nos quatro pontos estremos do cardo e do decuman
o, se localizavam as quatro portas de acesso a cidade. As duas estradas, perpendiculares entre si, formavam uma espécie de cruz, como no modelo da foto acima, no centro da qual individuamos o centro da cidade, chamado de "Foro", onde encontramos o centro da vida social e o Campidoglio (o mais importante edifício religioso romano, dedicado a "Triade capitolina: Giove, Giunone e Minerva") e ainda encontramos a Colonna dell'Abbondanza, ainda hoje na atual Piazza della Reppublica, que marca o centro preciso de Florentia. Já falamos dessa coluna no post: Piazza della Repubblica: Colonna dell'Abbondanza.

Paralelamente ao Cardo e ao Decumano - que são identificáveis hoje respectivamente com o trajeto das ruas Calimala/Via Roma e das ruas Via del Corso/degli Speziali/Strozzi - foram desenhadas muitas outras ruas secundárias, que formam assim, um reticolado que inicialmente possuia cerca de 10.000 habitantes.

O muro romano, longo cerca de 1,8 Km, tinha mais ou menos esse trajeto: 
  • Norte: Via de ' Cerretani
  • Oeste: Via Tornabuoni
  • Sul: Piazza della Signoria 
  • Leste: Via del Proconsolo (onde foram encontrados porções da fundação das torres murárias, indicadas em frente da Badia Fiorentina).
Esperam que vocês tenham gostado e em breve continuaremos com a história dessa explêndida cidade chamada Florença.

6 on: "Desvendando Florença"
  1. Poxa Cris,você sabe mais sobre a Itália do que 80% dos italianos!Está de parabéns xD
    Aliás,aposto até que sabe mais do que os próprios Fiorentinos (que dizem que são meio esnobes até).E falando em Fiorentini,você fala italiano com o sotaque deles?

    ResponderExcluir
  2. Caro Leitor,

    Obrigada! Eu conheço um pouquinho melhor a história de Florença, porque estou estudando muito, além da minha curiosidade, eu realmente gosto de história. É normal um estrangeiro ser mais curioso sobre a cidade do que os "nativos", simplesmente porque a gente não conhece e tudo é muito novo pra gente.

    O povo fiorentino, realmente parece ser um pouco introvertido, ainda mais com turistas. Até o final de 1800, Florença era uma cidade tranquila e depois que passou a ser capital da Italia, muita gente de fora veio pra cá em busca de trabalho e agora por causa do turismo. Eles se sentem um pouco invadidos, principalmente na época de alta estação, quando a cidade está lotada. E isso acontece, acredito, em toda cidade onde o turismo è muito grande. Enfim, depois que eles pegam intimidade, o comportamento deles mudam radicalmente.

    Quando a falar com o sotaque deles, um pouquinho sim! Já aprendi a usar o "C aspirato" e a trocar o L pelo R, mas ainda mantenho um forte sotaque brasileiro. Confesso que não sou muito portata para linguas!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Cris, muito bom, vou seguir ( mais este rsrs), tambèm gosto de historia, mas como jà comentei....preguiçosa pra pesquisar.Por sorte achei seu blog rsrs !
    Concordo com voce em relaçao aos fiorentinos, acho que a "fama" nao faz jus. Nao tenho "grandes amizades" mas os que conheço foram sempre gentis e com paciencia comigo.Claro que nao vamos querer que italianos sejam como brasileiros ( um povo unico, solto e acolhedor por demais) mas com o " jeito italiano de ser" sabem ser amàveis.
    Eu tenho que registrar isto, mesmo porque estudo em uma escola para estrangeiros cujo os professores sao " voluntàrios" , quer melhor demonstraçao que esta ?!?!
    Abraços e jà estou esperando os pròximos post..

    ResponderExcluir
  4. Ro,

    Realmente não podemos comparar a cultura italiana com a brasileira.Nós brasileiros somos mais amigaveis e mais extrovertidos. Somos acostumados desde da nossa raiz com a mistura das diversas raças que formaram o nosso povo. Aqui não...Estrangeiro è sempre estrangeiro, são sempre invasores! Eu não posso reclamar dos fiorentinos não, eles são mais fechados quando não conhecem as pessoas, mas quando se soltam, são muitos gentis.

    Vou preparar o próximo post para essa semana ainda. Estou querendo também abrir um outro post para desvendar o Uffizi. Falar de sala por sala....Se eu conseguir colocar no papel todas as ideias que eu tenho.... esse blog vai virar um biblioteca fiorentina!

    ResponderExcluir
  5. Dia desses eu vi no youtube uma brasileira tentando falar italiano com o acento toscano,mas ela ficava rindo antes de completar as palavras.Não lembro o nome da moça mas deve ser apresentadora ou alguma coisa do tipo,é uma morena de cabelo liso que ri alto.

    ResponderExcluir
  6. Oi Priscilla

    Deve ser a Juliana Moreira, pelo menos è a unica brasileira que conheço que é apresentadora de TV na Italia. Bem que eu gostaria de assistir esse video. Se vc achar, posta aqui pra gente! Beijos

    ResponderExcluir

Cristiane de Oliveira, brasileira, natural do Rio de Janeiro, mora em Florença
há mais de cinco anos. Apesar de ter o coração verde e amarelo, se apaixonou pela Italia e mais precisamente por Florença a ponto de estudar minusiosamente a história da arte, do povo e da cidade onde vive. Hoje, Cristiane, è guia turística autorizada da cidade de Florença.

- Favor não usar termos ofensivos ou palavras inadequadas;
- Evite o uso desnecessário e excessivo do "Internetês" ou abreviaturas;
- Seja claro e objetivo;
- Leia os comentários antes de postar perguntas repetidas ou já respondidas;
- Procure postar os comentários nas páginas dos respectivos assuntos;
- Elogios são bem-vindos, críticas e sugestões também.

Obrigada pelo seu comentário !

Comentários racistas e ofensivos não serão lidos e nem publicados.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Capo Vaticano Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fiesole Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Grutas de Frasassi Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Pádua Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos Spello TAX FREE Teatro Romano Todi Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Tropea Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.