segunda-feira, 11 de julho de 2011

A arte do cambio na antiga Florença


Palazzo delle Assicurazioni Generali em Florença no século XIV, onde se localizava a antiga arte do cambio Imagem:Wikipedia
A arte do cambio era uma das setes maiores que eram feitas na antiga Florença.

O trabalho dos mercadores do cambio, que atualmente chamamos de banqueiros, se dividia em duas atividades: o “presto” e o “cambio”.

O “presto” consistia no empréstimo de soma de dinheiro que deveria ser restituído em um tempo determinado com juros que eram previamente fixados.

Em Florença, a familia Strozzi era famosa por esse tipo de atividade que exercia sem muitos escrupulos por causa dos altissímos juros que cobrava dos seus clientes.

O povo fiorentino brincava com o nome da familia e com o sufocamento que os juros altos provocavam e assim nasceu o termo “strozzino”.

O cambio em vez, consistia na transformação das várias moedas estrangeiras em moedas fiorentinas, o famoso Fiorino.

Para poderem executar corretamente o cambio, os banqueiros efetuavam uma curiosa operação: batiam as moedas que deveriam ser trocadas em uma mesa de mármore para poderem sentir o som e assim avaliar a autencidade de tais moedas.

A mesa de mármore se chama Banco e próprio esse nome deu origem as diversas expressões  (banca, banco, bank, banque) que atualmente deu origem para identificar os diversos institutos bancários.

A única moeda que não era batida no banco era própria a moeda fiorentina, o Fiorino, porque era totalmente sólida e confiável pois representavam o maior elemento de cambio em toda a Europa.

Imagem:Wikipedia : O fiorino de ouro



O Fiorino tinha de um lado a imagem do “giglio” fiorentino e do outro lado havia a imagem do padroeiro da cidade: San Giovanni, isto è, São João Batista e por esse motivo nasceu o termo “San Giovanni non vuole inganni”.

O Fiorino era feito todo em ouro mas diversas vezes saia da Zecca Fiorentina (Zecca, era o local onde eram feitas as moedas, uma espécie de Banco Central), com algumas pequenas mas preciosas imperfeições: a borda da moeda não era totalmente lisa. Algumas moedas apresentavam pequenas partes de ouro que ficaram grudados nas bordas.

Por esse motivo, os fiorentinos que haviam a sorte de encontrar essas moedas com imperfeições na borda, “lixavam” as moedas para se apossarem das pequenas particulas de ouro.

Desse episódio nasceu o verbo “grattare” no senso de roubar, subtrair, imp, tomar posse com astucia ou dolo.
Algumas bolsas, porta-dinheiros que eram usadas tanto pelos comerciantes e pelos cambistas ainda podem ser vistas nos  Museo Nazionale del Bargello em Firenze, e ao Museo del Tessuto di Prato.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos TAX FREE Teatro Romano Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.