segunda-feira, 27 de junho de 2011

Como não se perder na Medina de Fez

Fez: Bab Bou Jeloud

Continuando as minhas aventuras no Marrocos. Hoje vamos falar como Não se perder na Medina de Fez.
Os souks são mercadinhos construídos em ruas estreitas que se entrelaçam como uma rede. Algumas partes dos souks são  cobertos para proteger do sol. No souk podemos encontrar vendedores de aves vivas, pétalas de rosa e as cabeças de caprinos, è um lugar curioso e ao mesmo tempo estranho... 

Antes de ir ao Marrocos, pesquisei em diversos sites da internet sobre como andar na Medina de Fez sem se perder. E por incrivel que pareça, todos falavam em uma boca só: è impossivel andar sozinho sem se perder e contrate um guia com referência, o hotel pode te oferecer um.

Minha amiga que esteve em Fez uma semana antes da gente, me disse que preferiu seguir os conselhos dos sites e contratar o guia oferecido do hotel, que era um pouco mais caro do que os outros, mais era mais confiável. Porém, mesmo com o guia com referências e credenciados ela também teve problemas. Você poderia contratar o guia por 04 horas ou então por 06 horas com um preço muito mais alto. Minha amiga escolheu 04 horas. Simplesmente ela  não conseguiu ver nada em 04 horas pois o guia enrolou o tempo todo e só a levou nas lojas das pessoas que ele conhecia, forçando minha amiga a esticar o horário para seis horas, o que custou muito caro.

Eu já não gostei muito dessa história: pagar um guia mais caro e ser praticamente refém dele, não dá não. Resolvemos dispensar o guia oferecido pelo hotel.

Quando você chega em uma das portas da Medina, aparecem mil marroquinos se oferecendo para ser o seu guia. O preço não era muito caro, o rapaz pediu 05 euros por toda a jornada. Resolvemos aceitar e eu fui logo dizendo que queria ir em primeiro lugar conhecer o curtume (já falei sobre ele no post Os Curtumes de Fez. E assim o guia nos levou até lá. Quando saimos do curtume, perguntamos ao guia: A onde vamos agora? Sabem o que ele me respondeu? "Eu vou pra casa, conforme combinamos já levei vocês até o curtume." Simplesmente ele nos abandonou aqui, meu marido queria brigar, discutir, mas eu não deixei. A gente não conhece o povo, não conhece o lugar, sabe-se lá o que ele poderia fazer com a gente por causa de 5 euros. 

Detalhe das placas
Estávamos lá, perdidos dentro da Medina, sem saber como voltar para o hotel. Não tinha jeito, a gente ia ter que aprender a sair dali no grito e no choro. Começamos a andar sem rumo e nem informação a gente pode pedir, porque senão aparecem 500 pessoas se oferecendo de guia. Guia na Medina? Nunca mais...

Depois de muito andar reparamos que em diversos pontos da Medina, percebemos que apareciam placas coloridas com diversos  itinerários que nos levava a diferentes Babs e até mesmo a pontos turisticos da medina. Os Babs são as portas de acesso da Medina. O grande segredo para não se perder na Medina de Fez, è saber qual è a Porta (Bab) que você entrou, qual è o Bab mais próximo do seu Hotel. E è claro, isso meu marido sabia. Foi super fácil chegar seguindo o itinerario colorido. Depois que chegamos no nosso Bab a gente retornou e reviramos a Medina sozinhos sem stress e sem medo, sempre seguindo um itinerário de um Bab a outro!



Os itinerários dos souks (mercados) são bem marcados por sinais de trânsito e consentem um primeiro passo amistoso com a Medina, antes da exploração profunda do labirinto, onde se perder é quase um  fato.

Recapitulando: Para não se perder na Medina de Fez você deve anotar: O nome da porta  (Bab) pela qual você entrou e seguir o itinerário seguido pelas placas coloridas. Se oriente sempre pelas placas coloridas, indo sempre de porta em porta. Bom passeio!

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos TAX FREE Teatro Romano Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.