sexta-feira, 27 de maio de 2011

As seis muralhas de Florença


O muro entre a Piazzale Michelangiolo e il Forte di Belvedere.
Ainda hoje vemos por toda cidade, partes do muros que um dia fizeram de Florença uma cidade murada. Do Piazzale Michelangiolo temos uma vista previlegiada do que restou desses muros, que tinham como principal função proteger a cidade. E mais ainda, por toda cidade, vemos quase intactas as portas de entrada da cidade.

Curiosa do jeito que sou, uma, aliás duas perguntas passeavam pelos meus pensamentos: QUANDO e principalmente, QUEM construiu esses muros?

Depois de algumas pesquisas, eis as respostas que não querem calarem!

Vista da Porta di San Nicolò
Que coisa mais interessante, Florença durante toda a sua história, foi murada nada mais, nada menos que SEIS vezes:

La cerchia Romana (59 a.C.) 

A primeira muralha de Florença foi construído no ano 59 a.c. quando a antiga colônia de Florentia foi fundada oficialmente pelos romanos. O perimetro dos muros, os quais se abriram as portas era de 1.800 metros e o seu interior media 20 hectares e abrigava uma população de 2.000 pessoas. O circuito de muros de Florentia, que incluia estradas com tendência ortogonal (com cruzamentos estreitos e com ângulos retos (que  ainda hoje são mantidos e encontrados nas seguintes estradas: Via Cerretani (Norte), Via del Procònsolo (Leste), Via Vacchereccia e Via delle Terme (Sul), Via Tornabuoni (Oeste).

La cerchia Bizantina (541 - 545) 

Após as invasões bárbaras e a guerra greco-gótica, foi construído o segunda muralha de Florença, a chamada La cerchia Bizantina no período de 541 -545. Mais estreito que o anterior e com uma sensivel diminuição do perímetro da cidade e do número de habitantes, reduzindo assim a cidade a uma fortaleza. Provavelmente fazia parte dessa fortaleza, a atual Torre della Pagliazza (Piazza Sant'Elisabetta - atual Hotel Brunelleschi), a qual já foi motivo deste outro post do Noticias da Bota.

La cerchia Carolingia (IX secolo)

Em 774 Carlos Magno, rei dos francos põe fim ao domínio dos lombardos: a perspectiva do "renascimento carolíngio", dá origem  a terceira construção dos muros de Florença, conhecido como La cerchia Carolingia. Os novos muros retoma o perimetro dos muros romanos, excluindo ainda a zona norte, o que hoje corresponde a zona do Duomo.

La cerchia Matildina (1078)

A condessa Matilde de Canossa construiu uma nova muralha para a cidade de Florença em 1078 (a quarta). Essa muralha ficou conhecida como “ La cerchia antica dantesca" e indicava  a recuperação da cidade após o Mille, e ainda  a recuperação do perímetro romano, com uma ampliação de uma grande área na direção do Rio Arno, a atual Piazza dei Giudici.

La 1a cerchia comunale (1173 - 1175)

A quinta muralha de Florença foi na verdade a primeira muralha comunal foi construída nos anos 1173-1175 e  havia uma extensão 04 vezes maior que as muralhas anteriores. Foram incluídas as atuais Vie dei Fossi-del Giglio (a oeste), Via dei Pucci-S. Egidio (ao Norte), Via Verdi-Benci (a leste),  estendendo a área  da Ponte alle Grazie  Piazza San Felice e Ponte alla Carraia.

La 2a cerchia comunale (1284 - 1333)

Em 1284 começou a construção da sexta e última muralha (segunda comunal) que é a última, que corresponde ao anel viário atual, que se estende por 8 km  da Porta al Prato a Porta San Gallo (Piazza della Libertà) e a Porta alla Croce (Piazza Beccaria), até a Porta Romana (que foi construída em 1327). A construção da muralha foi terminada no ano de 1333, ano que foi marcado por uma terrível inundação, que destruiu diversas pontes da cidade. A última muralha fechou e protegeu Florença por mais de cinco séculos, até a Unificação da Italia.


A demolição dos muros de Florença será o tema para  um próximo post.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Fez Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Lucca Macchiaioli Mae Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos TAX FREE Teatro Romano Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.