segunda-feira, 18 de abril de 2011

Rio, o filme

Nesse fim de semana fui ao cinema assistir o filme RIO, dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. Confesso que eu estava super ansiosa para assisti-lo. Primeiro porque sou carioca da gema mesmo, amo a minha cidade, com todos os defeitos que ela possui e segundo porque eu estava super curiosa para ver como Carlos Saldanha vendeu  o Rio para o mundo, já que ele também è carioca.
 
Juro pra vocês que fiquei emocionada, chorei mesmo no cinema! Chorei de saudades da minha terra sempre amada, chorei de saudades do meu povo e rever pontos do Rio, mesmo que em desenho animado, pontos nos quais eu passei a maior parte da minha vida, pontos onde guardo belas recordações no coração e na memória. Chorei de orgulho também de ser brasileira, de ser carioca e sobretudo de ver um brasileiro como o Saldanha, mostrar ao mundo inteiro que ele está aí e pode competir de igual para igual com qualquer outro profissional da área.

Me emocionei ao ver estampado na telona o Rio dos meus sonhos: colorido, mágico, a cidade mais bonita desse mundo! Mas infelizmente, e como se podia esperar, o filme retrada um Rio e seu povo de forma poética e porque não dizer muito esteriotipado. Não precisa ser carioca pra perceber que aquele Rio só existe na fantasia e na creatividade de alguém que ama a sua cidade. A arte e a criação do filme, nota 10!

Mas tudo bem valeu! Não se poderia mostrar a realidade do Rio num filme indicado para as crianças. A única coisa que não gostei muito e achei que poderia ter sido evitado è mostrar os vilões, os contrabandistas de aves exóticas como negro e favelado. Tem mesmo que ser assim? No Brasil, ainda temos essa visão que a turma do mal è negra e favelada. Pra não falar do menino órfão, que também era negro e favelado. 

Espero também que o filme sirva para levantar a bandeira do contrabando de animais silvestres que acontece todos os dias dentro e fora do Brasil, e que sirva também para abrir os nossos olhos, que a Arara Azul ainda è uma espécie em extinção.

Pena que eu vi o filme em italiano, eu gostaria de ver a gíria e a ginga carioca nos personagens, principalmente no Bulldog Luiz. 

Valeu.. um filme pra ser bom pra mim, tem que me emocionar! E esse, sem dúvida nenhuma, encheu o meu peito de emoção.

Abaixo, um dos trechos que mais gostei do filme! Imperdivel ver o filme me 3D!

6 on: "Rio, o filme"
  1. Eu também ameeeeiiii! Não sou carioca e nem conheço o Rio, mas vaelu a pena por ser brasileira neh, realmente enche de orgulho...
    Muito lindo em 3D com tantas cores e animações.
    Eu tambem quero ver em Portugues!!!! Daqui uns tempos vou tentar baixar no torrent....
    Abraços Cris

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris!
    Vi hoje de manha o comentario da Brenda, do blog O Tabuleiro da Bahiana (nao sei se voce também o conhece), e fiquei com vontade ainda maior em assisti-lo.
    Imagino a sua emoçao, ainda mais porque voce é carioca. Rever lugares familiares quando estamos fora de casa, ainda mais em um pais estrangeiro, nos faz emocionar muito.
    Triste saber desse estereotipo de que traficante e ladrao é so negro e favelado. Mais ainda quando o proprio brasileiro pensa assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito do seu blog, mas dessa vez vou discordar do post!! Opinião não se discute, claro, mas pra mim o filme é muito bom na escolha do tema geral (comércio ilegal de aves) e na qualidade dos gráficos, que são realmente um desbunde de beleza e representam bem a maravilha que é de fato a natureza e a cidade do Rio.

    Fora isso achei a história mal articulada, utilizando as associações perversas de sempre (favelado-negro-bandido, carnaval-mulata-ninguém trabalha, paraíso-nada funciona-extrangeiro é tudo de bom... e por aí vai)

    Então.. falando de cinema, achei fraco. Falando de conhecer o Rio, a cultura, não é muito forte tb, exceto pelas tomadas panorâmicas..

    ResponderExcluir
  4. Yeda,como voce nao conhece o Rio? Voce nao sabe o que esta perdendo! Olha a carioca querendo vender o peixe dela hahahaha Um beijo pra ti

    ResponderExcluir
  5. Ju, eu nao conhecia o blog nao, ja fui la e virei seguidora! Obrigada pela dica! Veja o filme, mas veja em 3D! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Anonimo,

    Eu concordo com voce em numero, genero e grau. Eu gostei do filme porque ele me emocionou, e emocionara qualquer carioca que mora fora do pais. O Rio que ele mostraram ali, nao existe! A nao ser a beleza natural da cidade.

    Um grande abraço pra ti

    ResponderExcluir

Cristiane de Oliveira, brasileira, natural do Rio de Janeiro, mora em Florença
há mais de cinco anos. Apesar de ter o coração verde e amarelo, se apaixonou pela Italia e mais precisamente por Florença a ponto de estudar minusiosamente a história da arte, do povo e da cidade onde vive. Hoje, Cristiane, è guia turística autorizada da cidade de Florença.

- Favor não usar termos ofensivos ou palavras inadequadas;
- Evite o uso desnecessário e excessivo do "Internetês" ou abreviaturas;
- Seja claro e objetivo;
- Leia os comentários antes de postar perguntas repetidas ou já respondidas;
- Procure postar os comentários nas páginas dos respectivos assuntos;
- Elogios são bem-vindos, críticas e sugestões também.

Obrigada pelo seu comentário !

Comentários racistas e ofensivos não serão lidos e nem publicados.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Capo Vaticano Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fiesole Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Grutas de Frasassi Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Pádua Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos Spello TAX FREE Teatro Romano Todi Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Tropea Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.