domingo, 13 de dezembro de 2009

A difícil vida de um cidadão italiano negro

Ontem li na "Repubblica" um desabafo de um cidadão italiano de cor negra e confesso que fiquei muito tocada e emocionada com a vida plena de obstáculos e episódios de racismo no qual ele foi o protagonista.
No artigo ele descreve a dificil vida, plena de obstáculo de um cidadão regular, com passaporte italiano, mas que possui a pele negra.

Eu sou imigrante, não tenho a cidadania italiana, sou branca e também já fui protagonista de episódios racistas e preconceitos, pelo simples fato de não ter nascido nessa terra. Pra mim, já está mais do que comprovado que o racismo e o preconceito existe, não só na Italia, mas em toda a Europa. É claro que não podemos chamar toda uma Nação de racista, mas não podemos fechar os olhos e fingir que o fato não existe.

O que fazer para combater o preconceito e o racismo? Denunciar, sempre !!!! Da maneira que a gente pode, da maneira que é possivel. Fazer como PAP KHOUMA que foi aos jornais e denunciou!

Um dos episódios que ele narra, ocorreu no Comune de Milano, quando ele foi solicitar a transferência de residência. A funcionária que o atendeu, recebeu os documentos e nem ao menos conferiu a cidadania de Pap na carteira de identidade. Olhando face a face o nosso protagonista e julgado pela sua cor negra, ela o tratou como um extra-comunitario, solicitando ainda o permesso di soggiorno. Pap simplesmente respondeu que não possuia o permesso. A funcionaria então, não entendia como ele possuia a carteira de identidade italiana, sem o permesso.
Assim ele nos conta:

"Mi ha dato la sua carta d'identità italiana ma dice di non avere il permesso di soggiorno. Come è possibile?".

"Come hai fatto ad avere la carta d'identità, se non hai un permesso di soggiorno... ci capisci? Dove hai preso questo documento? Capisci l'italiano?". "Non ho il permesso di soggiorno", mi limitai a rispondere.

Sul documento rilasciato dal Comune (e in mano a ben tre funzionari del Comune) era stampato "cittadino italiano" ma loro continuavano a concentrarsi solo sulla mia faccia nera, mentre la gente in attesa perdeva la pazienza.

Perché non leggete cosa c'è scritto sul documento?", suggerii. Attimo di sorpresa ma.... finalmente mi diedero del lei. "Lei è cittadino italiano? Perché non l'ha detto subito? Noi non siamo abituati a vedere un extracomunitario...".
Esse è apenas um dos diversos episódios que Pap descreveu. Quem quiser ler o artigo na integra, clique AQUI

E voce, ja sofreu ou ja presenciou algum episodio de racismo na Italia?

Se sim, DENUNCIE!

Existe um instrumento disponibilizado pelo Governo Italiano que pode ser acionado apenas com um telefonema. Eu ja telefonei para denunciar e funciona.

4 on: "A difícil vida de um cidadão italiano negro"
  1. Olà, Cris
    Infelizmente o racismo é uma coisa presente no dia a dia da Italia e às vezes a gente acaba sofrendo isto na propria pele, e dòi nao é mesmo? Logicamente nao sao todos racistas, ainda bem, senao eu ja tinha ido embora! Outro dia estàvamos comentando aqui em casa que filho de imigrante africano que nasce na Italia nao é automaticamente cidadao italiano, mas nos EUA o filho de um africano se tornou presidente do paìs...esperamos que sirva de exemplo... quem sabe esses ultra conservadores italianos começam a sair de moda! Oxalà meu pai!

    ResponderExcluir
  2. Mariangela

    Agora voce disse tudo!!! Esperamos que algum dia a Italia reconheça seus cidadoes, mesmo que ele tenha uma aparencia diferente, seja de cor, credo, etc...

    Os Americanos evoluiram muito, mas muito mesmo! Ha pouco tempo atras, isto è, a menos de 100 anos, o negro sofria o mesmo preconceito na America. Voce viu o filme "Milagre em Sant'Anna"? Um filme maravilhoso que contava a historia de um pelotao de soldados negros americanos na segunda guerra aqui na Italia? Se vc nao viu, procure na locadora que ele è maravilhoso... Tem o livro tambem.. è emocionante!

    Um beijo pra ti

    ResponderExcluir
  3. Há uma grande diferença que nos EUA os índios eram os donos da terra e moradores iniciais, brancos e negros não são o reis do pedaço.

    Já na italia, ela é dos italianos de sempre, descendentes de romanos. Se um estrangeiro quer tentar a sorte deve se adaptar e aceitar a vida, se não gosta sempre pode voltar pra casita.

    ResponderExcluir
  4. Eu concordo com você em partes, temos sempre a opção de retornar pra casa, o importante é ser feliz! O grande problema è quem nasceu aqui e é negro. Conhece só esse pais como sua pátria, pra onde ele vai? Se bem que o racismo, existe em toda parte.

    Um abraço pra ti!

    ResponderExcluir

Cristiane de Oliveira, brasileira, natural do Rio de Janeiro, mora em Florença
há mais de cinco anos. Apesar de ter o coração verde e amarelo, se apaixonou pela Italia e mais precisamente por Florença a ponto de estudar minusiosamente a história da arte, do povo e da cidade onde vive. Hoje, Cristiane, è guia turística autorizada da cidade de Florença.

- Favor não usar termos ofensivos ou palavras inadequadas;
- Evite o uso desnecessário e excessivo do "Internetês" ou abreviaturas;
- Seja claro e objetivo;
- Leia os comentários antes de postar perguntas repetidas ou já respondidas;
- Procure postar os comentários nas páginas dos respectivos assuntos;
- Elogios são bem-vindos, críticas e sugestões também.

Obrigada pelo seu comentário !

Comentários racistas e ofensivos não serão lidos e nem publicados.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Capo Vaticano Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fiesole Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Grutas de Frasassi Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Pádua Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos Spello TAX FREE Teatro Romano Todi Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Tropea Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.