quarta-feira, 15 de julho de 2009

Perda e aquisiçao de sobrenomes na Italia

Quando voce casa aqui na Italia, voce nao adquire o nome do marido. Voce continua com o seu nome de solteira. E no final das contas, eu acho bem legal, porque ter que refazer todos os documentos no Brasil depois è complicado.....

Aqui na Italia, as crianças quando nascem so levam o sobrenome paterno, nao sei se a regra muda, em caso de filhos de estrangeiros.

Ha um tempo atras, quando a gente solicitava a cidadania italiana, perdiamos o nome materno, ficando apenas com o sobrenome parteno, igual aos italianos.

Mas eu ja soube de casos mais recentes, onde brasileiras conseguiram manter os sobrenomes paterno e materno. Quando eu dei entrada na minha, o funcionario da Prefettura me disse que eu poderia solicitar que o sobrenome materno fosse mantido.

Por questoes sentimentais, eu gostaria de mante-lo, alem de ter todos os meus documentos italianos e brasileiros com o mesmo nome. Mas na pratica, ja aprendi que è melhor ficar so com o sobrenome paterno. Toda vez que tenho que mexer com papelada eles fazem uma confusao imensa com os meus dois sobrenomes.... Pensam que o Barros, que è o nome materno, faz parte do meu primeiro nome, como se fosse nome duplo.

Ano passado me inscrevi pra universidade e foi a maior confusao porque para fazer as provas de acesso eles organizam as salas por ordem alfabetica do sobrenome. Como tenho dois, ninguem sabia me dizer se eu estava na sala dos B ou do O. Fiquei igual barata tonta indo em todas as salas de B e de O pra ver onde eu estava.

Uma outra coisa que eu gostaria de saber e que ninguem consegue me informar è se consigo italianizar meu primeiro nome com a aquisiçao da cidadania. Me chamo Cristiane, mas aqui ninguem consegue me chamar assim, todos me chamam de Cristiana...Ja estou me sentindo Cristiana hahahahahha

Enfim, è uma coisa a se pensar com muito carinho!

8 on: "Perda e aquisiçao de sobrenomes na Italia"
  1. hein friend eu e meu amigo bianco lançamos um indexador de links participa lá http://www.linkirado.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Legal, o meu ia ser uma confusão.


    Gostei das novas cores do blog!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. hahaha, imaginem que me chamo Cynthia... ja virei Cinzia... nem sei mais como me apresentar... e o pior, ate os brasileiros acabam me chamando de Cinza, q qdo escrevem vira Tincia...

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris, justamente hoje vivenciei mais uma confusao com meu sobrenome. Um dos meus sobrenomes materno tem acento e a Questura acabou por registrar sem ele (isso que no passaporte tem acento, escondido mais tem, além da ficha que foi preenchida quando dei entrada nos documentos). Ai quando fui dar entrada na residencia, o Comune se baseou pelo permesso e, mesmo depois deste corrigido, nao corrigiram na anagrafe (o codice fiscale ta com o nome certo).
    Tem também o nome que faz confusao. O meu primeiro permesso veio escrito Iuliana (acho que eles devem escrever na base do ditado, nao é possivel). Que raiva! A secretaria do curso do Master escreveu com I também e eu disse que era com "I lunga". Nao é que ela nao sabia o que era "I lunga" e colocou com "I greca" (Y). Eu nao sabia que tinha que falar "jay", apesar de dizer "I lunga come John, come je dei francesi"...
    Eu acho estranho tirarem o nome materno quando se faz a cidadania. Deveria ser registrado como de batismo. Como sera que fica quando o italo-brasileiro casa (ele vai ter que apresentar o certificado de batismo, a certidao de nascimento).
    Nao sei se ainda é valida a italianizaçao do nome estrangeiro. No Brasil, os estrangeiros tinham seu nome aportuguesado (Marco ficava Marcos, Salvatore ficava Salvador, Daniele, Daniel). Mas se eu fosse voce nao italianizava nao!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Cristiane. Primeiramente, legal seu blog!

    Tenho uma dúvida; como bom brasileiro, tenho dois sobrenomes, um materno (italiano) e um paterno (português). Estou em vias de tirar a cidadania italiana, para a qual - até onde sei - não é necessidade alguma de se mudar o nome... mas fico em dúvida sobre de que forma os italianos me chamarão ao ler meu nome! O nome italiano - materno - é muito mais fácil de ser lido em italiano e é o que costumo usar mais aqui no Brasil (afinal de contas, é mais exclusivo), mas não seria ele pensado como nome composto? Eu teria aí a liberdade de usar meu sobrenome materno?

    Obrigado pela atenção e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabriel

    Eu nao sei como eles procederao no seu caso, acredito que agora voce possa solicitar para ficar com o seu nome de batismo (incluindo o nome materno). Ha um tempo atras, eles tiravam o nome materno, permanecendo so o paterno.

    A minha cidadania ainda nao saiu, mas quando eu dei entrada, eles me disseram que eu poderia optar em ficar com o nome materno.

    Ter dois sobrenomes aqui na Italia è um grande problema, eu to pensando seriamente em tirar o nome materno.

    No seu caso se seu nome fosse Gabriel da Silva Silva....

    Eles iam te chamar da seguinte forma:

    Sr. da Silva Silva Gabriel

    Gabriel de nome e da Silva Silva de cognome (sobrenome)

    Um grande abraço e obrigada pela sua participaçao.

    Quando sair sua cidadania, venha aqui contar pra gente como fizeram com o seu sobrenome.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cris
    Voltando aqui depois de um tempao. Voce ja tirou sua cidadania? Quanto tempo teve que esperar? Ninguém consegue tirar minha duvida: tenho que esperar 5 anos a partir da data de casamento ou 6 meses?
    Beijos e obrigada

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju,

    Que bom te ver por aqui! Minha cidadania já saiu sim, depois de tantas confusões e burocracias.

    Antigamente, até 2009, você poderia dar entrada com seis meses de residência e matrimonio. Após o novo pacote de segurança, para quem è residente na Italia, o prazo para dar entrada è de 2 anos e para quem reside fora da Italia è 05 anos. No seu caso, dois anos após o matrimonio você pode dar entrada na papelada.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Cristiane de Oliveira, brasileira, natural do Rio de Janeiro, mora em Florença
há mais de cinco anos. Apesar de ter o coração verde e amarelo, se apaixonou pela Italia e mais precisamente por Florença a ponto de estudar minusiosamente a história da arte, do povo e da cidade onde vive. Hoje, Cristiane, è guia turística autorizada da cidade de Florença.

- Favor não usar termos ofensivos ou palavras inadequadas;
- Evite o uso desnecessário e excessivo do "Internetês" ou abreviaturas;
- Seja claro e objetivo;
- Leia os comentários antes de postar perguntas repetidas ou já respondidas;
- Procure postar os comentários nas páginas dos respectivos assuntos;
- Elogios são bem-vindos, críticas e sugestões também.

Obrigada pelo seu comentário !

Comentários racistas e ofensivos não serão lidos e nem publicados.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Capo Vaticano Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fiesole Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Grutas de Frasassi Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Pádua Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos Spello TAX FREE Teatro Romano Todi Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Tropea Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.