terça-feira, 2 de setembro de 2008

Um lugar ao sol

Domingo a gente foi almoçar com um casal de amigos de Sandro. E durante o almoço, conversando com a esposa do seu amigo, eu disse que ja que agora que nao tenho Eugenio para dar assistencia, que eu gostaria de estudar ou entao trabalhar.

Ai entao contei que estive na universidade e que fiz inscriçao para o vestibular. Ela me perguntou que faculdade que eu me inscrevi e ai contei que resolvi seguir a area que eu trabalhava no Brasil, que è psicologia do lavoro. Quando eu falei isso, ela torceu o bico. Acho que extracomunitario aqui nao tem direito a ir a universidade.... so pode ser isso! Na verdade, eu nem sei se vou conseguir me matricular na universidade, porque terei que fazer vestibular, pois psicologia è numero fechado. Comprei os livros pra estudar, mas confesso que achei muito dificil e tendo pouco tempo e estando sem concentraçao sera quase impossivel superar o exame. Acho que so passo se "baixar um santo estudante" e fizer a prova pra mim. Mas mesmo assim resolvi fazer, se eu nao conseguir passar esse ano, servira de experiencia para ano que vem.

Depois ela resolveu me dar dicas de como se consegue um emprego. Disse pra eu ir na Coop (para quem esta no Brasil, è uma Cooperativa de supermercado) que tem aqui em frente de casa. Disse pra eu levar meu Curriculo que quem sabe eu consiga um emprego de faxineira, pois è muito melhor trabalhar na limpeza num supermercado do que em casa de familia.

Eu nao tenho nada contra trabalhar com limpeza, se for necessario, eu faço este tipo de trabalho, mas enquanto nao è, sinceramente, eu nao gostaria de fazer. Estudei muito na minha vida, pra me conformar com uma vassoura e um pano de chao. Eu sei que tenho potencial pra um trabalho mais criativo.

Agora fica a pergunta, por que todos aqui pensam que nos extracomunitarios, so podemos fazer serviços mais humildes? Por que nao passam pela cabeça desse povo que podemos ter formaçao no nosso pais de origem?

Por que nao passa na cabeça desse povo que podemos sim, competir com os italianos em profissoes tecnicas e especializadas?

E o pior de tudo, essa esposa do amigo do meu marido, nao è italiana, è romena, e pensa dessa forma. Sera que ela se acomodou e nao correu atras dos objetivos dela ou sera que ela tambem sofreu preconceitos e so esta repassando o que aprendeu?

Eu estava super desaminada com tudo isso. E ai como uma bençao dos ceus, ontem eu recebi um sinal.... uma luz que realmente foi Deus que me enviou para me dar forças e corrrer atras do meu potencial.

Sandro tem uma prima idosa, que na verdade, è prima de Eugenio. Ela nao teve filhos, separada do marido e mora so, alem de ter algumas doenças. Entao ela se inscreveu nao sei a onde, e pediu ajuda de uma assistente social para ir visita-la, conversar um pouco e ajudar a ir ao mercado, esses tipo de coisa. A primeira assistente social que esteve la, ela nao gostou e pediu para trocar.

E ai ontem, eu estava em casa toda jururu, sem forças para estudar pro vestibular, e o telefone toca. Era essa prima de Sandro, dizendo que tinha uma pessoa muito especial do outro lado da linha querendo falar comigo.

Para minha surpresa, era a nova assistente social e era uma BRASILEIRA. Eu fiquei toda feliz, em saber que uma brasileira, venceu todos os preconceitos, conseguiu reconhecer seus estudos e estava trabalhando na sua area. E ela so esta aqui ha 06 anos. E a assistente social, tambem toda feliz, por enfim conseguir encontrar uma brasileira aqui em Firenze, pois ela nao conheceu nenhuma. Agora marcamos de nos encontrar na outra semana e confesso que estou muito feliz.

Ela nao tem noçao de como me fez bem saber que uma brasileira conseguiu um lugar ao sol. E como foi importante a ligaçao dela.

10 on: "Um lugar ao sol"
  1. oi Cris,hoje resolvin fuçar teu blog rsrs
    Bom li essa materia q vc escreveu e resolvi comentar por q discordo quando vc fala que todos aqui pensam que nos extracomunitarios, so podemos fazer serviços mais humildes,nem todos sao assim viu essa pessoa q vc encontrou ai q deve ser uma mal amada,falo assim por q eu aqui tenho encontrado italianos(a) amigos do meu marido que estao disposto a conseguir algo pra eu trablhar e comigo è o inverso de vc eu nao tenho uma boa formaçao pois nao conclui o segundo grau mas mesmo assim ja tenho duas pessoas disposta a me ajudar,que estao a espera dos meus doc, e me incentivando a estudar pra conseguir uma boa colocaçao no futuro,eu penso q essa pessoa ai q vc conheceu nao tem a tua coragem e capacidade va em frente tenta afinal vc è brasileira e brasileiros nao desiste nunca!!!
    apesar de nao te conhecer pessoalmente te admiro muito pela sua força pela sua garra e dedicaçao,e tenho certeza q papai do ceu vai te abençoar e vc vai conquistar o teu lugar ao sol sim!
    bjs Isabella

    ResponderExcluir
  2. Bella

    Tomara que voce tenha razao, e as coisas vao melhorar. Nao foi a primeira pessoa que me falou isso, mas tenho fe em Deus que eu vou conseguir meu lugar ao Sol. Fico feliz que voce tenha encontrado pessoas que te colocam pra cima e te ajudam a seguir adiante!

    Muito obrigada pelo comentario e pelo carinho. Volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. Cris, Tenho certeza que vc conseguirá seu lugar ao sol, pois determinação nunca te faltou... Estamos torcendo por ti... não desista dos teus ideais...Força .... sempre!!!!
    Beijo no coração!!!

    ResponderExcluir
  4. Seu texto também me deu força, querida!
    Fica bem.
    Abraço forte.

    ResponderExcluir
  5. Ciao Cris e scusa se scrivo in italiano . Ho letto con attenzione questo post e devo dire che non sono d'accordo . Purtroppo . Credimi sono pieno di amici Laureati e con Master che invece di fare il lavoro per il quale hanno studiato fanno i traslocatori (mudanças) , imbianchini ,autisti di autobus etc . Niente di male , ovviamente a fare questi lavori il problema casomai è perchè questi impieghi sono occupati da ingneneri , letterati e via dicendo . Immagino quindi che se per un italiano le possibilità di trovare un lavoro conforme al proprio indirizzo di studio siano basse ancora di piu' lo sono per uno straniero che , magari , non ha la padronanza della lingua . Che poi ci siano persone con preconcetti nei confronti degli stranieri non lo metto in dubbio ma , purtoppo , le persone ignoranti ci sono in tutti i posti del mondo . In Italia ,infelicemente , sono in costante aumento .
    Sono sicuro che quando meno te lo aspetti verrà fuori qualcosa di interessante per te a livello lavorativo ! Un abraço grandissimo !

    ResponderExcluir
  6. Salve Cris,
    Tenho uma filosofia de vida: conviva só com pessoas que te acrescentam alguma coisa. Para aquelas que só colocam a gente para baixo a melhor coisa é a distância.
    Por isso, acabo de te adicionar na minha lista de blogs favoritos!
    Sobre a romena, talvez ela não tenha falado por mal. Talvez para ela não seja um problema trabalhar como faixineira em supermercado. Talvez ela simplesmente não entenda a diferença porque tem uma história de vida totalmente diferente da sua. Uma história muito mais sofrida, presumo. Ainda bem que não é o seu caso.
    Torço para você ir longe.
    Um abraço,
    B.

    ResponderExcluir
  7. Lulu,

    Que bom que pude te dar uma força! Devagar a gente vai chegar la... Eu estou mais animadinha!

    Beijos e obrigada pelo comentario!

    ResponderExcluir
  8. Rollo

    Eu sei que as coisas sao dificieis, que nao basta ter um diploma na mao que as portas se abrem, no Brasil tambem è dificil e pode ter certeza que o indice de desemprego è muito maior do que aqui na Italia.

    Eu so nao consigo aceitar è que para um bom profissional, nao acha um lugar ao sol, pelo simples fato de ser extracomunitario. Nao se pode medir a capacidade profissional de alguem pela nacionalidade.

    Um beijo pra ti e obrigada pelo comentario

    ResponderExcluir
  9. Brasil

    Obrigada pelo seu comentario. Pensando bem, acho que voce tem razao. Talvez a realidade da esposa do amigo do meu marido seja diferente da minha, talvez o ponto de vista tambem!

    Obrigada por add meu blog e obrigada pela força

    Um abraço pra ti

    ResponderExcluir
  10. Cris esse teu post foi demais... olha eu imagino exatamente como vc ficou pq sao esses comentarios e essa gente de pensamento pequeno que me faz pensar bem antes de sair do meu pais... eu tenho o maior respeito por qq trabalho pq acho que tudo é que feito honestamente é grandioso, mas eu detesto pessoas que querem nos impedir de sonhar...vc tem q ir atras mesmo de seu sonho... ja se in formou se tem como validar seu diploma ai sem vestibular? Outro conselho as grandes empresas italianas prezam muito pelo ingles, va arranhando qq coisinha ou tente fazer um curso, mas sonhe sempre, e sonhe e alto e melhor ainda realiza seus sonhos, talvez essa moça seja alguém que por tanto ter sofrido desistiu de sonhar e correr atras e agora vive na amargura jogando aerea nos sonhos dos outro!

    ResponderExcluir

Cristiane de Oliveira, brasileira, natural do Rio de Janeiro, mora em Florença
há mais de cinco anos. Apesar de ter o coração verde e amarelo, se apaixonou pela Italia e mais precisamente por Florença a ponto de estudar minusiosamente a história da arte, do povo e da cidade onde vive. Hoje, Cristiane, è guia turística autorizada da cidade de Florença.

- Favor não usar termos ofensivos ou palavras inadequadas;
- Evite o uso desnecessário e excessivo do "Internetês" ou abreviaturas;
- Seja claro e objetivo;
- Leia os comentários antes de postar perguntas repetidas ou já respondidas;
- Procure postar os comentários nas páginas dos respectivos assuntos;
- Elogios são bem-vindos, críticas e sugestões também.

Obrigada pelo seu comentário !

Comentários racistas e ofensivos não serão lidos e nem publicados.

Marcadores

Acampamento no deserto Acordos Internacionais Arezzo Arqueologia Arte Assistencia Bagno Vignoni Bate-Papo com o Leitor Beato Angelico Berlim Brasil Brasileiros no Mundo Brunello Calábria Campanhas Campania Cantinho da Fada Peregrina Capela Sistina Capo Vaticano Cappella Brancacci Caravaggio Caserta Casertavecchia Chianciano Chianti Cinema Consulados Conversa fiada Corredor Vasariano Cortona Curiosidades Dante Datas Comemorativas Desvendando Florença Dicas de Viagem Dirigir na Italia Donatello Educaçao Emilia-Romagna Enogastronomia Enquetes e entrevistas Esporte Estudar na Italia Eventos Ferrari Fez Fiesole Fique de olho Firenze Florença Galeria de arte moderna Ghirlandaio Giacomo Leoparti Giotto Governo Italiano Grandes Pensadores Grutas de Frasassi Guia de Turismo Guia Florença Hoteis em Florença Humor Igrejas Imigraçao Inferno Dan Brown Informatica Italia Jubileu Lavoro Le Marche Legislação Italiana Leonardo da Vinci Livros Loreto Lucca Macchiaioli Mae Maranello Marrakech Marrocos Matrimonio Medici Memes Mercadinho de Natal Meus Rabiscos Michelangelo Milão Moda Montalcino Montecatini Montefalco Montepulciano Mugello Mulher Brasileira Multas Museu Davanzati Museu de São Marcos Museus Napoli Natal Nobile de Montepulciano Noticias Outlet Pádua Paestum Palazzo Pitti Palazzo Vecchio Palermo Palio Para relaxar Parceiros Patente italiana Permessos vistos e Cidadania Piazza della Signoria Piazzale Michelangelo Pienza Pisa Politicas Prostituiçao Puglia Rafael Sanzio Recanati Receitas Recursos Humanos Reis Magos Roma Sabores da Italia Salvatore Ferragamo San Gimignano San Marino San Quirico San Vivaldo Sandro Botticelli Santa Croce Santos São Francisco São Lorenzo Sardegna Saude Scaperia Sicilia Siena Sobre mim Soltando os bichos Spello TAX FREE Teatro Romano Todi Torre de Pisa Torres Toscana Transporte Trenitalia Tropea Truffa Turismo TV Uffizi Umbria Università Val d'Orcia Valle D' Aosta Vasari Vaticano Veneza Vesuvio Viagem Vida a dois - Vita di coppia Videos Ville Medicee Vinhos Volterra
Noticias da Bota. Imagens de tema por Storman. Tecnologia do Blogger.