Uma viagem nos jardins de Florença

sábado, 4 de abril de 2015


Como estamos na Primavera, o post de hoje vai nos levar até os maravilhosos jardins espalhandos pela cidade de Florença. 

Giardino dell'Iris

Giardino dell'Iris
A nossa perfumada viagem pelos jardins de Florença começa na esquina do Viale dei Colli e Piazzale Michelangelo, onde você encontrará a entrada para o Giardino dell'Iris  (Jardim da Iris).  O Giardino dell'Iris pertence à sociedade homônima, formada por produtores apaixonados desta flor que desde 1251 é o símbolo de Florença. O Giardino dell'Iris é um jardim temático no qual  são cultivadas centenas de variedades de íris, que aumentam de ano para ano. No jardim pode ser visto em plena floração mais de 1500 variedades de íris de todo o mundo.

A superfície do jardim possui cerca de dois hectares e meio, rodeados por oliveiras  e oferece uma vista  belo panorama da cidade de Florença, é dividido por vias pavimentadas em pedra serena, plataformas e escadas.

 Mais informações:
  • Dias de abertura: de  25 de abril 20 de maio de  2015 - todos os dias (incluindo feriados) 
  • Horário: 10:00-12:30 / 15:00-19:00 
  • Entrada: Gratuita 
  • Parcialmente acessível para os deficientes (entrada lateral Flo Lunge Bar) 
  • Endereço: Florence, Piazzale Michelangelo - Varanda leste 
  • Como chegar: ônibus  12-13 (estação terminal Santa Maria Novella)

Giardino delle Rose
Giardino delle Rose
A  segunda etapa  do nosso itinerário é o Giardino delle Rose (Jardim das rosas).

O Jardim das Rosas, em Florença é um lugar de extraordinária beleza, onde existem muitos tipos de rosas,
limões, tillandsia e outras plantas, bem como um tipo de jardim japonês. O jardim nos meses de maio a setembro é aberto das 08 às 20h com entrada franca.  

Em particular, o jardim conserva cerca de 400 variedades de rosas totalizando aproximadamente 1200 plantas. O parque está localizado na área de Oltrarno abaixo do Piazzale Michelangelo no Viale Giuseppe Poggi no. 02. 

Em 1998, o jardim foi enriquecido por um espaço doado pelo arquiteto japonês Yasuo Kitayama e um oásis japonês Shorai, doado a Florença pela cidade gêmea de Kyoto, e o templo Zen Kodai-Ji.

Jardim Bardini:

Jardim Bardini
 Seguindo em frente, a próxima etapa é o Jardim Bardini.

Oásis verde e elegante no coração da cidade, o jardim da Villa Bardini está localizado na Costa San Giorgio, no número 2. O jardim é o resultado da fusão de três propriedades diferentes que caracterizam o complexo desde o seu início e ainda são reconhecíveis: a grande escadaria barroca, o jardim inglês para o oeste e ao leste a parte agrícola. A partir deste pequeno paraíso você irá desfrutar de uma vista espectacular sobre a cidade de Florença.

Visitas:
De terça-feira a domingo das 10:00 às 19:00 h - Fechado na segunda-feira.
Preço do bilhete: € 8.00

Giardino dell'Orticoltura


Giardino dell'Orticoltura

A próxima etapa é o Giardino dell'Orticolura (Horto) 
 
O Giardino dell'Orticoltura localizado na via Bolognese, 17, tornou-se um ponto de encontro para cocktails ou tarde de caminhadas. Você vai ficar encantado com o serra Liberty e a loggetta renascentista. Nos meses mais quentes o bar do jardim é aberto para um aperitivo.

Giardino di Villa Torrigiani

Giardino di Villa Torrigiani
 O jardim da Villa Torrigiani é visitavel somente com reservas e é acessado a partir da avenida Petrarca. O jardim do século XIX, de quase sete hectares parece nos levar de volta no tempo com o impressionante  Torrino Gótico, a estátua misteriosa de Osiris, o Temple de Arcadia e o Sepolcreto.

Giardino de Boboli
Jardim de Boboli

Finalmente, em nosso itinerário não podemos deixar de incluir, obviamente, o Jardim de Boboli verdadeiro pulmão verde da cidade de Florença. O jardim criado por vontade da Família Medici é realmente enorme, famoso em todo o mundoe tem sido o modelo para muitos jardins da Europa

Visitar Pisa em um dia: 05 coisas que você não pode deixar de ver!

sábado, 28 de março de 2015

Pisa, a cidade de Galileo Galilei e da Torre inclinada, é a meta ideal para uma viagem a descoberta das maravilhas artísticas e culturais da Itália.

Apesar da sua modesta dimensão, Pisa teve uma participação muito importante na história italiana, particularmente no período da Republica Marinara, quando juntamente com Veneza, Genova e Amalfi, dominou a rota comercial no Mediterrâneo.

O fascínio de Pisa é inegável, pois a cidade é agradável para visitar em todos os meses do ano.

Se você possui pouco tempo e quer visitar Pisa em apenas um dia, siga o meu conselho, não faça nada às pressas e se concentre nas atrações mais importantes da cidade. Eis as cincos atrações que você não pode deixar de conhecer em Pisa:

01) A Torre de Pisa: A primeira coisa a fazer em Pisa é quase inevitável: ver e fotografar a famosa Torre Inclinada.


A Torre de Pisa é o monumento símbolo da cidade e foi edificada entre os Séculos XII e XIV. A Torre de Pisa é nada mais, nada mesmo que a torre campanária da Catedral de Santa Maria Assunta, o Duomo de Pisa. A torre é pendente por causa de um progressivo cedimento do terreno onde a mesma foi construída.

02) A Praça dos Milagres (Piazza dei Miracoli): Após admirar e fotografar a Torre de Pisa, chegou o momento de observar as maravilhas ao redor da torre. 



A chamada Piazza dei Miracoli (Praça dos Milagres) foi batizada com esse nome pelo escritor italiano Gabriele d'Annunzio e é algo que dificilmente podemos explicar com as palavras. Somente com os olhos podemos entender a beleza dessa praça. Declarada Patrimônio da Unesco em 1987, a Piazza dei Miracoli compreende além da Torre Pendente, o Duomo de Santa Maria Assunta, o Batistério de San Giovanni (São João) e o Camposanto Monumentale

Admirar tanta beleza  não acontecerá muitas vezes na sua vida, portanto não tenha pressa! Aproveite esse momento único, íntimo e de delicado prazer. Passeie entre os monumentos, sente-se no chão e observe tudo que está em frente aos seus olhos. Aprecie o Batistério, a Torre, o Duomo de todos os angulos possíveis. Enfie-se no meio da multidão de turistas e se deixe fotografar segurando ou ainda empurrando a torre. Perchè no? É um rito de passagem, uma moderna tradição, um modo divertido de fazer turismo, voltar a ser criança, deixando para trás (nem que seja por alguns minutos) todos os problemas que nos cercam. Confesso! Eu também já tirei a foto empurrando a Torre de Pisa!

03) Piazza dei Cavalieri

 

Piazza dei Cavalieri, a segunda praça de Pisa em fama e beleza (a primeira é sempre Piazza dei Miracoli), era o coração da vida política da antiga Pisa. 

Aqui na chamada Torre della Muda (sucessivamente apelidada como Torre della Fame), foi feito prisioneiro o Conte Ugo della Gherardesca e aos seus carcereiros foi dada a ordem de jogar as chaves da cela dentro do rio Arno. A lenda (narrada também por Dante Alighieri no Canto XXXIII do Inferno – Divina Comédia) diz que o Conde juntamente com os filhos, foi condenado a morrer por falta de comida.

A Torre della fame hoje foi englobada pelo Palazzo dell'Orologio. Na Piazza dei Cavalieri podemos ainda encontrar o Palazzo della Carovana e a Igreja de Santo Stefano dei Cavalieri.

4) Borgo Stretto 


Trata-se de um dos bairros mais sugestivos de Pisa. Amado pelos pisanos e pelos turistas, Borgo Stretto é uma etapa que não pode faltar em um itinerário em Pisa. Aqui encontraremos duas outras torres pendentes de Pisa: a primeira faz parte da Igreja de San Nicola e a sua pendência é de cerca 2,5 graus; a segunda é aquela da Igreja San Michele degli Scalzi, inclinada 5 graus.

05) Lungarni 




De Borgo Stretto proseguimos em direção a Piazza Garibaldi e em seguida para a chamada Ponte del Mezzo. Nesse ponto chegaremos ao Lungarno Pisano (ruas ao longo do rio Arno), espetacular durante o dia, mas especialmente no pôr do sol. O mais bonito é o Lungarno Mediceo, onde poderemos admirar diversos palácios de épocas  que pertencerm as famílias nobres como o Palazzo dei Medici e Palazzo Toscanelli.

No Lungarno Gambacorti, encontraremos a Igreja Santa Maria della Spina que merece uma visita.

Se você já conhece Pisa a grande dica é retornar no dia 16 de junho para admirar a Luminara de San Raniere, quando Pisa é iluminada por centenas de luzes.

Tour regulares em língua portuguesa em Roma

sexta-feira, 20 de março de 2015

Hoje eu quero dividir com vocês uma super novidade que vai alegrar o coração (e os bolsos) do turista brasileiro em Roma! A nossa parceira Touristico com apoio técnico do Tour Operator Bonjour Italie organizará a partir do dia 01 de Abril de 2015 (não é mentira não!) tours regulares em língua portuguesa em Roma.  Tour regulares são tours programados todos os dias com pessoas de grupos diferentes.

Veja a programação:

SEGUNDA-FEIRA:  Museu do Vaticano, Capela Sistina, Basilica de São Pedro e Praça São Pedro

  • Visita com guia de turismo em língua portuguesa por 03 horas e bilhete sem filas do Museu Vaticano;
  • Início do tour: 09 horas;
  • Ponto de encontro: Em frente a entrada do Museu Vaticano, ao lado da bilheteria;
  • Saída garantida com duas pessoas adultas;
  • Preço por pessoa: 72 euros;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto, acompanhadas por pelo menos um adulto.


TERÇA-FEIRA: Roma Imperial (Palatino, Coliseu, Fórum Romano e Fóruns Imperiais)

  • Visita com guia de turismo em língua portuguesa por 3 horas e bilhete sem fila: Coliseu e fórum Romano; 
  • Horário de inicio do tour no ponto de encontro: 09:00. Fim do tour: 12:00;
  • Ponto de encontro: Metrô Colosseo: em frente da banca de revista na saída do metrô;
  • Saída garantida com 2 pessoas adultas;
  • Preço adulto: € 60,00 por pessoa;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto,
  • acompanhadas por pelo menos um adulto.


QUARTA-FEIRA: Excursão Costeira Amalfitana 

  • Tour regulares  com saída de Roma.
  • Motorista privativo por máximo 12 horas, almoço (3pratos, sem bebidas) e degustação de limoncello;
  • Quando: De Abril até Outubro, todas quartas feiras;
  • Saída garantida com 4 pessoas adultas;
  • Preço adulto: € 160,00 por pessoa;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto, acompanhadas por pelo menos um adulto. 


QUINTA-FEIRA:  Excursão a Nápoles e a Pompéia 

  • Motorista privativo por máximo 12 horas, visita com guia de turismo em língua portuguesa por 2 horas em Pompéia, bilhete Pompéia e almoço em zona de Pompéia (3 pratos, sem bebidas);
  • Partida do Hotel: Entre 06:45 - 07:00. Inicio tour: 07:00. Fim do tour: 19:00;
  • Saída garantida com 4 pessoas adultas;
  • Preço adulto: € 136,00 por pessoa;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto, acompanhadas por pelo menos um adulto.


SEXTA-FEIRA: Roma Barroca (Fontana de Trevi, Pantheon, Piazza Navona e Piazza Espanha)

  • Visita com guia de turismo em língua portuguesa por 3 horas;
  • Horário de inicio do tour no ponto de encontro: 09:00. Fim do tour: 12:00;
  • Ponto de encontro: Metrô Barberini em frente do cinema;
  • Saída garantida com 2 pessoas adultas;
  • Preço adulto: € 46,00 por pessoa;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto, acompanhadas por pelo menos um adulto. 


SÁBADO: Assis e Cassia

  •  Excursão com partida de Roma com motorista privativo por máximo 11 horas, acompanhante em língua portuguesa e almoço (3 pratos, sem bebidas);
  • Partida do Hotel: Entre 06:45 - 07:00. Inicio tour: 07:00. Fim do tour: 18:00;
  • Saída garantida com 4 pessoas adultas;
  • Preço adulto: € 130,00 por pessoa;
  • Reduções: Grátis para crianças de até 2 anos; de 3 anos a 10 anos: 20% de desconto, acompanhadas por pelo menos um adulto. 

Para fazer o download do catálogo com todas as informações, CLIQUE AQUI.


Para mais informações e reserva dos passeios:
E-mail: anapatriciadasilva@touristico.it

Bom passeio!


Os outlets da Toscana

terça-feira, 17 de março de 2015

O post de hoje é dedicado especialmente para os compradores de plantão e amantes de Outlets!  
Qual é o melhor local para fazermos compras sem preocupações e sem remorsos? A resposta é simples: no outlets,  onde as marcas mais famosas estão vendendo suas criações a preços de pechincha, com descontos que chegam a até 70% do preço original.  Melhor ainda se for na Toscana, não é?

Nos outlets você pode encontrar roupas que não foram vendidas ou coleções recém saídas do catálogo, mas também linhas que foram criadas especialmente para os outlets.Na Toscana existem inúmeros Outlets onde você poderá renovar seu guarda-roupa com a sua marca favorita. 

Então, vamos às compras?

Iniciamos com o famoso "The Mall", que está localizado em Leccio, no município de Reggello (Provincia de Florença): aqui você poderá comprar roupas e acessórios a preços competitivos das grande luxo  como Gucci e Ferragamo ou ainda  escolher bolsas ou sapatos de algumas uma das marcas mais aclamada no mundo: a Hogan. Não faltam lojas Armani, Burberry, Yves Saint Laurent, Valentino, Burberry e Fendi.

Existem ônibus que partem de Florença e que vão diretamente ao The Mall.

The Mall Luxury Outlet
Via Europa 8, 50066 Leccio Reggello (FI) - Toscana - Italia

[Para mais informações: www.themall.it -  Telefone: 055-8657775]

Apenas cinco minutos de carro do The Mall em vez encontramos o spaccio ufficiale di Dolce & Gabbana,  localizado na fração de  Pian dell'Isola em Rignano Sull'Arno. 

[Para mais informações: 055.8331300]


Fazer compras no Designer Outlet em Barberino di Mugello (Provincia de Florença) é uma experiência única: imerso no maravilhoso ambiente natural, você se sentirá em uma aldeia renascentista. No Designer Outlet em Barberino você poderá encontrar as melhores marcas de moda para homens, mulheres e crianças. Mais de 100 lojas das melhores marcas, com preços reduzidos de 30% até70% ao longo do ano e muitas propostas de sportswear, além de artigos de couro, acessórios e calçado para utensílios domésticos e presentes.

As principais  marcas são: Calvin Klein, Dolce & Gabbana, Roberto Cavalli, Fornarina, Lacoste, Guess, de Jean Paul Gaultier, Pinko, Ralph Lauren, Richmond, Levi, Furla e Prada.

Existem ônibus que partem de Florença e que vão diretamente ao Outlet de Barberino.

[Para mais informações: www.mcarthurglen.it  - Telefone: 055-842161]



Os amantes de shopping não podem perder  o Valdichiana Outlet Village em Foiano della Chiana (Arezzo). Também chamado de "A aldeia Toscana de moda", o shopping é estruturado como um verdadeiro centro histórico de uma cidade toscana, com praças, ruas, galerias, terraços e pontes para passear e fazer compras. 

Há mais de 200 marcas incluindo Prada, Miu Miu, Benetton, Calvin Klein, Massimo Rebecchi, Mariella Burani, Zara, El Charro, Guess, Levi. Você também vai encontrar boutiques (óticas) com coleções de Armani, Calvin Klein, Dior, Dolce & Gabbana, Fendi, Ferragamo, Ferre, Gucci, Prada, Ray-Ban,  Richmond, e Valentino.

E ainda, sapatos, utensílios domésticos, lingerie, perfumes e cosméticos, jóias e acessórios.

[Para mais informações: Telefone 0575-649926 www.valdichianaoutlet.it]
 

Quem ama as cores e a inspiração de Roberto Cavalli poderá correr até  Sesto Fiorentino nos arredores de Florença. Lá você vai encontrará a marca oficial da loja do designer florentino, com um desconto de até 50%. Aqui você vai sonhar com luxo, excesso e estilo com os produtos de primeira linha, a Cavalli Class, a partir da coleção do ano anterior e as da linha mais jovem,  e ainda a linha com o preço  mais acessível, a Just Cavalli.

[Para mais informações: www.robertocavallioutlet.it - telefone 055-317754]


Quem ama o luxo intemporal da Prada poderá realizar seus sonhos no Outlet I Pellettieri D'Itália Montevarchi (Arezzo): aqui você vai encontrar uma grande variedade de calçados e acessórios de vestuário todos assinados estritamente Prada.

[Para mais informações: 055-9789481]

Ralph Lauren, Timberland, Husky estão entre os grandes nomes do Outlet Freeport di Pieve a Nievole (Pistoia), com coleções para mulheres, homens e crianças e uma grande variedade de calçados.

[Para mais informações: 0572 71134]Em Prato encontramos o Outlet Errepi: Armani, Gucci, Marras, Calvin Klein, Moschino, YSL a preços muito acessíveis.

[Para mais informações: 057-4440085]Finalmente em Reggello abriu recentemente o Outlet de marcas de luxo Fashion Valley, localizado na localidade de Ruota al Mandò. 

[Para mais informações: www.fashionvalley.it]

Igrejas de Florença: San Miniato al Monte

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Impossível  não vê-la!  San Miniato al Monte é admirada de longe. Passeando ao longo do rio Arno, por exemplo, você poderá admirá-la de longe. O linear sóbrio da fachada corresponde um interior cheio de surpresa e beleza.
 
A Igreja de San Miniato al Monte, em Florença, está localizada na parte mais alta da cidade, e é um dos muitos exemplos de arquitetura românica na Toscana. A igreja tem o nome do santo que séculos atrás foi o primeiro mártir de Florença e é descrito como um príncipe armênio ou como um comerciante grego que passou por Florença durante uma peregrinação a Roma.
 
A igreja foi construída após o século XI, no local onde segundo a lenda já existia uma capela construída pelo próprio San Miniato. 
 
Na entrada da Igreja tem uma impressionante escadaria e na  ordem superior da sua fachada ergue-se um mosaico sobre um fundo dourado, do século XIII, retratando Cristo entronizado entre Miniato e Maria. A fachada da igreja tem uma águia de cobre no frontão grande,  símbolo da importante e rica arte de Calimala, que patrocinou a construção da Basílica. No exterior do edifício existem efeitos de luzes  impressionantes, que fazem a Igreja bonita, mesmo à noite.
 
Presbitério com o mosaico de Cristo entre Maria e San Miniato
 O interior da igreja tem três naves, com um piso decorado com os símbolos do zodíaco. A parte levantada é um presbitério, inspirado na arquitetura românica toscana e clássica. De baixo do presbitério há uma cripta do século XI, com trinta e seis colunas pintadas com profetas e santos (obra de Taddeo Gaddi). Dentro da igreja existem os restos mortais de San Miniato, datados do ano 1013.
 
É muito bonita a Capela do Crucifixo, localizada na nave central e desenhada por Michelozzo em 1448 a mando de Piero de´Medici. No corredor direito da Igreja ainda tem afrescos visíveis dos séculos XIV e XV, bem como afrescos com histórias de São Bento.
 
Do lado de fora da Igreja de San Miniato, temos o Cemitério Monumental, também conhecido como "Porte Sante": contém os restos de muitos personagens famosos, como Montale, Papini, Lorenzini, Villari e Stibbert. 
 
Capela do Cardeal de Portugal
 Linda também é a Capela do cardeal de Portugal, uma pérola da arte renascentista de Florença, que está localizada na nave esquerda da Igreja.
 
Particular é também a torre de sino da igreja, restaurada após os danos sofridos em 1499 durante algumas obras. Ao lado da igreja tem também o mosteiro, que vale a pena visitar pela sua beleza e pela sua peculiaridade, e especificamente a farmácia monástica que vende produtos feitos pelos frates.
 
Procurando uma guia de turismo em Florença? Fale com a gente!

O Teatro de Marcello de Roma

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Caminhando pelas ruas de Roma, mais precisamente no bairro do Gheto, vocês encontrarão um monumento muito peculiar que guarda mais de dois mil anos de história. Parece uma pequena cópia do Coliseu que, ao contrário do Teatro di Marcello foi construído, no entanto 83 anos mais tarde.

Observando bem  poderemos notar as diferenças entre os dois monumentos, o mais óbvio é, sem dúvida, a estrutura. O Teatro de Marcello tem uma estrutura semicircular enquanto o Coliseu é redondo, ou seja, é um anfiteatro. Em época romana, o teatro era usado principalmente para apresentação de espetáculos teatrais e o anfiteatro era usado para lutas de gladiadores.

O Teatro Marcello é, talvez, o mais antigo teatro romano que chegou até nós. Sua construção foi iniciada por Julio César, mas foi terminada  por Augusto no 17 século a.C. e foi dedicado a memória de Marcello, sobrinho e herdeiro do Imperador que morreu muito jovem. 

A fachada era toda feita em travertino (pedra tipica da região de Roma) e apresentava em origem 41 arcos emoldurados por pilares com semi colunas dóricas no piso inferior e colunas iônicas no piso superior. O terceiro andar, que foi completamente perdido, possuia uma cobertura fechada com pilastras coríntias. Sobre as chaves dos arcos existiam grandes máscaras teatrais feitas em mármore; a altura total do edifício deveria  ser de cerca de 33 metros, enquanto que a capacidade do auditório (130 metros de diâmetro) era 15.000 espectadores, podendo chegar a 20.000, em condições especiais. 
 
O teatro, provavelmente era ainda em funcionamento no século IV dC.

No verão. o Teatro de Marcello ganha vida com o festival de música "Concertos do templo", no qual são apresentados para o público italiano e estrangeiros diversos  artistas do mais alto nível.

Endereço: Via del Teatro di Marcello - O teatro é visível somente na parte externa.

 Video com a reconstrução em 3D  - Progetto Traiano 

Touristico, o seu consultor de viagens na Italia

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O post de hoje é uma super dica para quem estiver planejando viajar pela Italia. O Noticias da Bota apresenta a todos os nossos leitores o Touristico, uma empresa fundada e gestida por uma brasileira, que oferece serviços de consultoria e planejamento de viagens a Italia. O Touristico te acompanhará durante todo o período da sua viagem à Italia, lhe dando as melhores dicas, conforto e acima de tudo segurança.   
  
O Noticias da Bota recomenda o Touristico porque conhecemos a seriedade e o profissionalismo da sua fundadora e administradora Ana Patricia da Silva.

Boa leitura!


Itália: Arte e Cultura com Touristico!


Se você estiver procurando um lugar onde se respira arte e história, a Itália é o lugar ideal para uma visita! Não é a toa que suas cidades são conhecidas como as mais populares do mundo quando o assunto é turismo cultural. Ricas em monumentos antigos, igrejas, castelos, museus, entre outros, elas são perfeitas para qualquer estação do ano! 

Considerada um dos países mais bonitos do mundo, a Itália possui um patrimônio infinito de passeios culturais. Somente para se ter idéia, ela tem cerca de 70% do patrimônio histórico e artístico do mundo! O país preserva séculos de história.

Marcadas pelas atividades dos grandes artistas e patronos, estas cidades são verdadeiras obras de arte; museus ao ar livre que se pode visitar e desfrutar em todos os seus aspectos em percursos que acompanham a descoberta não somente de Igrejas, monumentos, mas também de lojas de artesanato, mercados e feiras, festivais e teatros, combinando tradições, cultura e entretenimento. 

Torino, Milão, Veneza, Bolonha, Verona, Ferrara, Florença, Perugia, Roma, Nápoles, Palermo, são as cidades de arte mais famosas do país, mas o território é recheado de centros históricos de belezas incomparáveis! Somente para você ter idéia do que poderá encontrar neste país: 95.000 igrejas monumentais, 40.000 entre fortalezas e castelos, 30.000 casas históricas com 4.000 jardins, 36.000 arquivos e bibliotecas, 20.000 centros históricos, 5.600 museus e sítios arqueológicos, 1.500 mosteiros.

Podemos realizar viagens para descobrir as residências das antigas famílias nobres, conhecer museus famosos mundialmente, como por exemplo os Museus Capitolinos, em Roma, os Museus do Vaticano, a Galeria Uffizi, em Florença, a Pinacoteca di Brera, em Milão, conhecer zonas de imcomparável beleza naturalistica como Cinqueterre em Ligura, Capri e Costeira Amalfitna na Campânia, em suma descobrir excepcionais sítios arqueológicos, como Pompéia, Herculano, Paestum, Agrigento, onde se respira a história de um passado emocionante e majestoso. 

Não quero apenas falar deste lado da Itália, não quero te apresentar importantes cidades do norte e do centro, gostaria de te contar um pouco daquela Itália que ninguém valoriza, mas que esconde tantos tesouros artísticos e culturais que, quando você descobre, você não consegue mais esquecer. 

O Sul da Itália, desconhecido e que esconde ângulos inesperados, contém um patrimônio artístico dos mais espetaculares da famosa “bota”: igrejas, museus, mosaicos e palácios que contam um passado de lutas e conquistas de uma zona da Itália que não é reconhecida como deveria devido ao difícil acesso e, principalmente, por conta da pouca política de valorização. 

O que conhecer na Itália? Como viver uma experiência de busca do que é mais belo e único que a Itália pode nos oferecer? Enfim, como você percebeu, escolher o que visitar é difícil, especialmente se for sua primeira vez! Até mesmo se você estiver indo pela segunda vez, é sempre difícil escolher o que fazer! 

Confiar em alguém que por ofício realiza pequenas jóias, chamadas viagens, é certamente importante, ainda mais se o país de destino tem uma linguagem diferente da sua. Quantas são as dificuldades! Touristico derruba todas elas, nunca deixando você sozinho, te seguindo em cada passo da sua viagem, desde a organização da chegada até a partida. 

Com Touristico, você nunca vai se sentir sozinho, o diferencial do nosso trabalho é justamente o atendimento que o viajante recebe do inicio ao fim da viagem em língua portuguesa.  

Com mais de três anos no mundo do turismo italiano certamente irá lhe fornecer o que você precisa, tornando a sua viagem inesquecível. Têm dúvidas? Peça as nossas referências!


Ana Patricia Da Silva, Turismóloga, Calábria
Fundadora: Touristico - Consultoria Turística Itália Brasil 

O que visitar em Lucca?

sábado, 29 de novembro de 2014

Piazza dell'Anfiteatro
O que visitar em Lucca? A cidade de Lucca é uma das jóias da Toscana, um ponto de chegada ou de passagem que não pode ser ignorado por sua beleza artística e acima de tudo pelo seu sugestivo ambiente. Depois de visitar Lucca, muitos visitantes estrangeiros com a beleza e a tranquilidade da cidade.

Visitar Lucca é um mergulho nas ruas estreitas do centro histórico de uma das cidades antigas mais bem preservadas no mundo, é caminhar por cima da quase intacta muralha renascentista, é saborear os pratos locais nas muitas tabernas e participar das diversas iniciativas culturais organizadas pela cidade como o Lucca Summer  Festival, que acontece todos os anos no mês de Julho na Piazza Napoleone.

Quem visita a cidade de Lucca é surpreendido com a possibilidade de admirar os diferentes aspectos da parte antiga da cidade e seus arredores.
Muralha de Lucca: local ideal para uma caminhada
A visita pode começar com uma caminhada pela muralha de Lucca, construída no início do Século XVI e transformada em parque urbano em meados do Século XIX. Preservada até hoje, a muralha de Lucca é  considerada como um verdadeiro símbolo da cidade. Hoje, a grande muralha é utilizada tanto pelo povo local como pelos turistas, como espaço para curtir e passar o tempo livre, à sombra de árvores.
 
Visível a partir dos Muros, destacam-se a Torre Guinigi,  famosa torre arborizada construída em torno de 1390 pela poderosa família de Lucca Guinigi, e a  Torre delle ore (Torre das Horas)  construída em época  medieval por vontade do governo da cidade.

O Duomo de San Martino
A cidade de Lucca é tradicionalmente conhecida como a cidade das cem igrejas justamente por causa do grande número de edifícios religiosos construídos em várias épocas no centro histórico, no interior das muralhas. Este apelido não é um caso quando consideramos que, além do grande número de igrejas oficiais, cada palácio tem sua própria capela. Atualmente, muitas igrejas foram desconsagradas, mas ainda existe um número significativo de edifícios religiosos de grande interesse que merecem uma visita.

O Duomo de Lucca, a Catedral de San Martino, fundada por San Frediano no século XI e posteriormente reestruturada, além da beleza arquitetônica  medieval e renascentista, contém obras-primas de Nicola Pisano, Jacopo della Quercia e Tintoretto. No interior também são preservados o antigo crucifixo da Santa Face e o túmulo de Ilaria del Carretto. 

Famosa por sua localização central é a igreja de San Michele in Foro, estrutura em mármore construída a partir de 1070. É um exemplo representativo da arquitetura romanica de Pisa e Lucca. A Igreja de San Michele in Foro é localizada na Piazza que recebe o mesmo nome da igreja e onde em época romana existiam o Forum (daí o nome San Michele in Foro (forum). Ainda hoje, a Piazza San Michele é o ponto central da vida da cidade. 
 
Igreja de San Michele in Foro
Da igreja de San Michele, percorrendo a principal rua da cidade, Via Fillungo, você pode facilmente chegar à Basílica de San Frediano, um dos mais antigos edifícios religiosos de Lucca.
Continuando a visita da cidade é recomendado um passeio na Via Fillungo, a rua principal que corta o centro histórico e onde se encontram os edifícios medievais. A Via Fillungo é  o coração de  cidade Lucca e combina inteligentemente o antigo e o moderno permitindo uma visita interessante entre edificios antigos e lojas comerciais e artesanais.   

Imperdível é a visita a Piazza  dell'Anfiteatro, onde ficava o antigo anfiteatro romano e  hoje é conhecida como  Praça do Mercado.  A Praça do Anfiteatro é uma jóia para a cidade de Lucca, com seus restaurantes acolhedores e suas oficinas de pintores e artistas.

Torre Guinigi
Na visita de Lucca não pode faltar uma espiadinha na Piazza Napoleone, chamada pelos cidadãos de Lucca de Piazza Grande. A praça sempre foi um espaço criado para ser o centro do poder político juntamente com o  Palazzo Ducale que atualmente é a sede da província de Lucca. O visual da praça é muito diferente daquele original. A Praça Napoleone foi construída no século XIX por Elisa Bonaparte, para prestar homenagem a seu irmão Napoleão Bonaparte. Hoje, a Piazza é vista principalmente como um dos pontos principais da cidade de Lucca por causa do seu ambiente espaçoso e elegante.
 
Tentando tirar o máximo proveito dos seus prédios históricos, a cidade de Lucca transformou vários palácios em grandes museus e grandes edifícios públicos. Entre estes, recomendamos uma visita ao Palazzo Mansi, edifício do século XVII que abriga a Pinacoteca Nazionale e possui uma grande coleção de obras italianas e estrangeiras  feitas entre o Renascimento e o século XVIII.

Bom passeio! 


A muralha de Lucca vista da parte externa